Segurança do sistema

Você faz compras online e usa o PayPal no seu computador e aparelhos celulares. Por isso, é importante que esses dispositivos não estejam vulneráveis aos fraudadores.


Mantenha seu software atualizado

Softwares são peças de tecnologias complexas e geralmente apresentam pequenos erros. Os hackers localizam e exploram esses erros para instalar softwares maliciosos. Um “malware”, abreviação de “software malicioso” em inglês, pode capturar tudo que você digita (incluindo o nome e a senha da sua conta do PayPal) e enviar essas informações para os fraudadores, que as usarão para acessar sua conta.

Felizmente, os criadores de dispositivos e os desenvolvedores de aplicativos são muito cuidadosos ao fornecer atualizações para sistemas operacionais e aplicativos. Por isso, é recomendável que você mantenha seus sistema e aplicativos atualizados com as versões mais recentes. A maneira mais fácil de fazer isso é ativando as atualizações automáticas do seu sistema e aplicativos quando possível. Normalmente, esse processo é gerenciado por meio do Painel de Controle do Windows e por meio das Preferências do MacOS.

Além das atualizações de sistema operacional, é importante manter os aplicativos atualizados porque eles também são vulneráveis. Aplicativos populares geralmente são alvo de hackers. Alguns exemplos:

  • Navegadores de internet como o Internet Explorer, Chrome, FireFox e Safari
  • Microsoft Office
  • Adobe Reader
  • Adobe Flash Player

Quando as atualizações de segurança são publicadas, a empresa de software normalmente indica os problemas que a atualização está corrigindo. Desse modo, mesmo que hackers não saibam da vulnerabilidade antes da correção, eles saberão o que procurar depois de seu lançamento. É importante se manter atualizado porque os hackers podem explorar os sistemas que não possuem as atualizações de segurança mais recentes.


Defesa contra malware: instale um software antivírus

Vírus ou malware são softwares maliciosos que podem ser instalados no seu sistema através de falhas de segurança ou ações do usuário. Alguém pode enviar um arquivo com um vírus ou você pode baixar um arquivo que parecia seguro, mas não era. Assim como um vírus humano, o malware pode se espalhar de várias maneiras e normalmente é difícil identificar como ele infectou seu sistema. O software antivírus pode ajudar a evitar a instalação de um novo malware e detectará a maioria dos malwares caso eles sejam instalados.

Se um malware se instalar em seu sistema, ele poderá capturar todas as informações que você digita, como as senhas da sua conta de e-mail, da conta do PayPal e de outras contas financeiras. Eles podem ser enviados para fraudadores e permitir que eles acessem suas contas, causando constrangimento e problemas financeiros. Um malware pode ler todos os arquivos do sistema, incluindo seu e-mail, seus registros financeiros e suas informações pessoais. O malware também pode assumir o controle do seu sistema para enviar e-mails de SPAM ou invadir contas de outras pessoas. Se um malware fizer isso, você não será apenas uma vítima; seu sistema se tornará parte do problema.

O software antivírus pode executar verificações programadas e verificará os e-mails recebidos para saber se algum malware entrou furtivamente no sistema. O malware tem sido um problema para os PCs há muito tempo, mas um número maior de malwares tem sido notado nos sistemas operacionais para dispositivos móveis (como Android e iOS). Portanto, é recomendável a proteção antivírus para seu tablet e smartphone.

É importante tomar cuidado: o software antivírus capturará a maioria das ameaças, mas não todas. Há vários antivírus eficazes disponíveis, muitos deles com versões gratuitas. Lembre-se de habilitar as atualizações automáticas porque os desenvolvedores de softwares antivírus estão identificando e resolvendo constantemente novas ameaças.

Tenha cuidado com seus cliques

Alguns malwares atacam vulnerabilidades, como erros no software do seu computador. Outros malwares estão disfarçados de jogos ou proteções de tela, apenas aguardando que você os instale. Uma estratégia comum é exibir um teste de vírus falso e informar a você que há um problema e que você precisa baixar algum software para endereçar o problema. Mas o software em questão é na verdade um malware!

O malware pode entrar em seu sistema por meio de downloads de sites ou anexos em e-mails. Se você receber um e-mail inesperado de alguém com um anexo, suspeite. Se o e-mail tiver apenas uma mensagem impessoal e curta, como “Ei! Olhe este lindo cãozinho!” ou “Que gracinha!” com um anexo, suspeite ainda mais. Verifique o e-mail do remetente caso você esteja em dúvida. Se ainda não tiver certeza e achar que precisa ver o anexo, ligue para o remetente e pergunte. Talvez você descubra que a conta de e-mail do remetente foi invadida e agora está sendo usada para enviar mensagens de SPAM maliciosas.

O software antivírus ajuda a protegê-lo contra anexos e downloads maliciosos, mas não o protegerá de tudo e não substitui o bom senso. Lembre-se de que até mesmo o melhor software antivírus estará vulnerável se você não o mantiver atualizado.


Use uma senha no seu PC

Se você esquecer sua senha, o PayPal e outros sites usam o e-mail para ajudá-lo a recuperar o acesso à sua conta online. Na maioria dos casos, se um ladrão conseguir acessar seu PC ou aparelho celular, ele também terá acesso imediato ao seu e-mail, o que facilita o ataque às suas contas online e o roubo de suas informações pessoais.

Por isso, recomendamos o uso de uma senha em computadores pessoais. Se alguém conseguir acessar seu sistema mesmo que por apenas alguns minutos, poderá instalar um malware. Uma senha dificultará o acesso às informações do seu sistema caso ele seja roubado. E, mesmo que o ladrão acabe tendo acesso ao seu sistema, uma senha dará a você mais tempo para alterar suas credenciais online, seu e-mail e as senhas do PayPal.

Acesso físico ao celular

Mesmo com um celular bloqueado por uma senha numérica, você ainda deve tomar cuidado. Como podemos enviar um código temporário por SMS se você esquecer a senha da sua conta, alguém poderá facilmente acessá-la caso tenha visto um SMS no seu celular não atendido. Portanto, não deixe seu celular em qualquer lugar quando você não estiver por perto. Leve-o com você ou guarde-o em um lugar seguro.

Use uma senha numérica em seu dispositivo

Se um fraudador obtiver acesso temporário ao seu dispositivo, ele também poderá acessar seu e-mail ou suas informações pessoais. É por isso que você deve usar uma senha numérica para bloquear seu aparelho celular. Senhas numéricas simples como 1234 ou 1111 são os mais comuns e mais fáceis de adivinhar. O mesmo vale para o mês e o dia do nascimento (como 0317), que pode ser facilmente adivinhado por alguém que por acaso conheça você. Em vez disso, é recomendável pensar em uma única palavra cuja ortografia possa ser memorizada e digitada com o teclado numérico. Por exemplo, Blue Cow corresponderia a 2583 (B-L-U-E no teclado numérico). Consulte Segurança por senha numérica para obter mais detalhes.

Você deve ter o recurso de bloqueio automático da tela do seu dispositivo após alguns minutos de inatividade. Configurar um período curto como 3 minutos reduz as chances de alguém acessar suas informações.

Infelizmente, somente 50% dos usuários de celulares têm uma senha numérica configurada em seus dispositivos celulares. Imagine que alguém encontrou ou roubou seu celular e começou a ligar para todas as pessoas da sua agenda às duas da manhã. Você se sentirá um bobo, já que senhas numéricas são um recurso de proteção tão fácil de habilitar.


Segurança para celular

Não se esqueça do seu smartphone e do seu tablet. A maioria das pessoas não os protegem tão bem como deveria. Seguindo algumas dicas simples, você pode ter mais segurança e mais tranquilidade:

Sempre ative a senha numérica ou uma função de bloqueio para seu aparelho celular.

Uma senha numérica é o modo mais simples e mais seguro de garantir a proteção do seu aparelho celular, especialmente se ele tiver sido perdido ou roubado.

Automatize as atualizações de software.

Muitos programas de software podem se conectar, baixar e instalar atualizações automaticamente para proteger contra riscos conhecidos. Ative as atualizações automáticas do seu aparelho celular se essa opção estiver disponível.

Use o bom senso ao baixar aplicativos.

Aplicativos desconhecidos ou incluídos em pacotes diferenciados podem conter malwares projetados para roubar informações financeiras em um aparelho celular. Portanto, sempre compre ou baixe aplicativos de empresas confiáveis e verifique as críticas dos usuários. Ao instalar novos aplicativos, analise as permissões solicitadas pelo programa e decida se é confiável conceder o acesso que ele está solicitando.

Habilite o serviço “Localizar meu dispositivo”.

Se seu celular, operadora de telefonia ou software antivírus suportar o recurso “localizar meu dispositivo”, é recomendável ativá-lo. Essa funcionalidade pode ajudá-lo a encontrar seu dispositivo caso ele tenha sido perdido ou roubado e bloqueá-lo ou limpá-lo remotamente, se necessário.

Faça backup do seu dispositivo.

É fundamental que você faça o backup do seu dispositivo regularmente. Alguns sistemas operacionais podem fazer isso automaticamente. Caso você precise executar o recurso de limpeza remota mencionado acima, você terá um backup atual que poderá ser usado para configurar um novo dispositivo.