5 mudanças no seu site que podem aumentar as vendas.

Mar 27 2020 | Time PayPal Brasil

Buscar alternativas para otimizar a forma com que os compradores interagem com seus produtos on-line pode ajudar sua empresa a elevar as vendas no comércio eletrônico. Comece com essas táticas simples.
A experiência do usuário, ou UX, impacta a forma com que os clientes navegam no seu site, encontram o produto que procuram e, por fim, finalizam a compra. Se os usuários têm uma experiência rápida, fácil, direta e até prazerosa no seu site, é mais provável que eles comprem com você do que com seus concorrentes. Por outro lado, se sua UX for frustrante ou confusa, os compradores provavelmente gastarão seu dinheiro em outro lugar.  

É verdade que algumas melhorias na UX exigem muitos recursos, mas as cinco táticas deste artigo são fáceis de implementar e deram certo para empresas de todos os tipos, de vestuário a produtos de saúde e até melhoria residencial. 

1. Crie uma chamada para ação (CTA) mais ousada e que chame mais atenção.

mobile-app-1

O conteúdo que é apresentado no topo da página, antes de o usuário rolar a página, é visto 84% mais do que o conteúdo exibido na parte inferior ou que o usuário só consegue ver se rolar a página.1 Por isso, abra a página inicial do seu site agora: sua CTA está escondida no fundo? Se sim, tente colocá-la na parte de cima, onde os usuários a verão assim que abrirem a página. E você pode fazer ainda melhor: coloque a CTA no topo e no fundo da página ou torne-a móvel, de modo que ela acompanhe o usuário quando a página for rolada.
 
Além de estar imediatamente visível, seu CTA também precisa chamar a atenção dos usuários. Teste alguns ajustes, como alterar o tamanho da fonte ou a cor, e veja qual CTA gera mais cliques.

"Eu estava curioso para saber se a cor afetaria o comportamento do usuário, então escolhi uma cor para a CTA que contrastasse com a da página principal", conta Sam Malik, fundador da Dr Felix, uma farmácia digital do Reino Unido. "Essa é uma mudança fácil de implementar que acabou causando um salto nas conversões, e mais visitantes clicaram na CTA em vez de ficar só na página principal."

2. Ajude os usuários a encontrarem seus produtos com facilidade.



Uma marca das melhores UXs é levar os usuários ao que eles procuram o mais rápido possível. "Se o usuário clica em um produto que não é exatamente o que ele procura, ele acabará frustrado e suas taxas de rejeição crescerão bastante", avisa Kevin Stewart, designer de UX sênior do site automotivo LeaseFetcher.com. 
 
Usar filtros pode tornar esse processo mais rápido e eficiente. "Na LeaseFetcher, adicionamos diversos filtros de produto — baixo consumo de combustível, portas, transmissão, avaliação, popularidade, tipo de combustível etc. — para que os usuários consigam encontrar carros com as características que procuram", afirma Stewart. "Depois que implementamos os novos filtros, tivemos uma queda significativa na taxa de rejeição na página do carro e uma queda drástica nas taxas de saída em todo o site." 
 
Ao modificar os filtros dos seus produtos, não deixe de avaliar o nome que você deu às categorias de produto. Pense: esses nomes são intuitivos? A maioria dos compradores entenderia com facilidade onde precisa clicar para encontrar o produto que procura? Se houver qualquer suspeita de dúvida, teste seu site em plataformas como UserTesting.com para ver a opinião dos usuários.

3. Simplifique sua experiência de checkout.


Não precisamos nem falar que um processo de checkout mais rápido e fácil ajuda a aumentar as taxas de finalização de compra. O primeiro passo é analisar possíveis obstáculos à finalização de compras ao usuário. 


"Alguns clientes apontaram ter dificuldade em concluir o processo de checkout porque seu endereço não foi reconhecido pelo recurso de preenchimento automático", contou Greg Bullock, gerente de marketing da TheraSpecs, varejista de óculos. "Isso nos inspirou a analisar o impacto desse problema. Observamos um aumento direto de 12% nas taxas de conversão na nossa página de checkout nas primeiras quatro semanas após essa mudança."
 
Você pode adicionar uma opção simplificada, como PayPal Checkout para oferecer aos compradores diversas formas de pagamento e evitar que eles precisem inserir seus dados de entrega. "Por permitir que os clientes usem os dados de entrega e cobrança já armazenados na sua conta do PayPal, evitamos que eles tenham que reinserir os mesmos dados no nosso site, o que agiliza e simplifica muito nosso fluxo de checkout", afirma Andy Halliday, gerente de SEO da varejista de produtos residenciais VictoriaPlumb.com.


Crie uma conta PayPal para Empresas

4. Aumente o tamanho da fonte.



Pode parecer óbvio, mas se o usuário tem dificuldade para ler as informações do seu site, você está sabotando suas vendas. Especialistas recomendam fontes com pelo menos 16 pixels para sites responsivos2. Fontes maiores melhoram a legibilidade da UX e a compreensão do leitor3. Isso explica por que o tamanho da fonte dos mecanismos de busca normalmente fica próximo desse número. Felizmente, alterar o tamanho da fonte das suas páginas de entrada costuma ser um processo fácil e gratuito.
 

5. Ajuste a experiência do seu site usando informações de análises.



Use ferramentas como o Google Analytics para ter uma visão global da demografia dos usuários e das fontes de tráfego do seu site. "Descobri que quase 70% dos visitantes usaram um celular para acessar nosso site", lembra Malik, da Dr Felix. "Por isso, criei um novo menu para celular e priorizei a otimização do site para usuários de dispositivos móveis, o que aumentou nossas vendas." Começar a usar o Google Analytics é bem simples: crie uma conta, defina parâmetros para os dados que quer coletar e adicione um código de rastreamento ao seu site ou aplicativo — se você tem uma pequena empresa, o Google Analytics é de graça para você.

Para ver detalhes sobre como os clientes se comportam ao entrar no seu site, experimente ferramentas como o Hotjar, Crazy Egg e Inspectlet. Essas plataformas registram as sessões do usuário e fornecem uma análise bem destrinchada na forma de mapas de calor que mostram onde os usuários rolaram, clicaram e concentraram sua atenção.
 
Depois de passar algum tempo entendendo seus clientes, coloque esse conhecimento em prática. "Uma boa forma de usar os dados dos clientes é fazendo testes A/B", recomenda Darren Schreher, gerente digital da loja de roupas INTO THE AM. "Se você comparar duas versões de uma página, poderá determinar qual funciona melhor. A longo prazo, testes e otimização contínuos levam a uma melhor experiência do usuário." 

Uma boa UX estimula os consumidores a agir.


As lojas virtuais de sucesso mostram que é possível otimizar a experiência do usuário no site sem gastar todo o tempo ou orçamento disponíveis. Pequenos ajustes à jornada do cliente, desde experimentar mudanças simples de estilo até coletar dados de clientes com uma única linha de código, podem aumentar consideravelmente as vendas, os cadastros e o número de downloads.
 
 
O conteúdo deste site é oferecido somente para fins informativos.  É recomendável obter avaliação jurídica, financeira e contábil independente e profissional antes de tomar qualquer decisão empresarial.

1Fonte: Nielsen Norman Group. The Fold Manifesto: Why the Page Fold Still Matters (O manifesto da rolagem: por que a rolagem de página ainda é importante, em tradução livre). 1 de fevereiro de 2015. 
2Fonte: blog Learn UI Design. The Responsive Website Font Size Guidelines (Dicas de tamanho de fonte para sites responsivos, em tradução livre). 23 de abril de 2018. 
3Fonte: Make It Big! The Effect of Font Size and Line Spacing on Online Readability (Aumente sem medo! O efeito do tamanho da fonte e do espaçamento entre linhas na legibilidade on-line, em tradução livre). Maio de 2016. 

Usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência se você continuar navegando. Podemos também usar cookies para exibir anúncios personalizados? Saiba mais e gerencie seus cookies